2 de setembro de 2010

Nunca imaginei que fosse ser assim.

Todas essas palavras cheias de confeitos e delicadezas, todos esses olhares recheados de amor, todos esses sorriso açucarados. Todo esse estoque de gulodices, que parecem satisfazer tanto quem os provava. Que dão sustância, leveza, vontade, brilho e a certeza de um coração bem alimentado. Onde estavam?

Sempre tive vontade de provar disso. Nunca pude.

E agora a confeitaria se abriu .. E o melhor de tudo, é que é só pra mim.

6 curativo(s):

Pedro Bortoluzzo disse...

Ai que inveja !!! Amo docessss... kkkk

>>>
http://quebradoeintoxicado.blogspot.com/

Mariane Lobo disse...

Ah, que lindo o texto! E que vontade de doce veio agora... haha.
Obrigada pela visita lá no Trezes. Voltarei mais vezes aqui, gostei muito :D

Rodrigo Cavaleiro disse...

você pode, mas tem que pensar em um lugar para uma doce cobrinha...

mɑʀi disse...

OOI Nel!
gostei mto do teu blog viu.. o/
to seguindo ta? (;
segue tbm flor? ^^
um beijo:*

Jeff disse...

Adorei o texto, a comparação com a loja de doces foi muito divertida, dá ar mais leve as linhas.

Continua maravilhosa com os versos!

;)

mɑʀi disse...

Neeeeeell... voltando aqui pra agradecer
por seguir lá viu flor...^^
brigada ta..beiju (;

Postar um comentário

O seu comentário é muito importante. Comente, critique . Faça com que esse blog seja um espaço melhor *-*